Taxa de Atualização Tarifária 2020

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela [CIMBSE], enquanto Autoridade de Transportes , informa que por deliberação do Conselho Intermunicipal de 12 de novembro de 2019, foi aprovado o valor da Taxa de Atualização Tarifária a vigorar no ano de 2020, a aplicar no território da CIMBSE, no valor de 0,38%, de acordo com disposto no n.º 2, do Art.º 7.º, da Portaria n.º 298/2018, de 19 de novembro e na sequência da comunicação da AMT – Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, de 25 de outubro de 2019.

CONCURSO FRONTEIRAS DA ESPERANÇA – MINHA TERRA,MEU FUTURO

O Centro de Estudos Ibéricos e a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE), vão lançar junto dos alunos das escolas da CIMBSE o Concurso “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro”, iniciativa que visa estimular a reflexão dos jovens estudantes sobre os recursos e as dinâmicas territoriais, levando-os a refletir sobre as perspetivas que se abrem para o futuro coletivo da região.

Ao explorar a relação dos jovens com o território, a iniciativa visa suscitar a investigação e a reinterpretação das potencialidades e dos recursos do território para estimular o debate donde possam emergir novas propostas e perspetivas de desenvolvimento em torno dos seguintes

temas:

  • Leituras e (re)interpretações do território: diagnósticos prospetivos;
  • Escrita, literatura e território: trabalhos de expressão literária;
  • Arte e território: trabalhos de expressão artística.

Destinado a estudantes dos estabelecimentos de ensino básico e secundário, de escolas do ensino público, privado ou cooperativo da CIM Beiras e Serra da Estrela, o concurso contempla vários apoios à participação e prémios, tendo em vista a concretização de uma Exposição Coletiva e uma Edição com os trabalhos vencedores.

Esta iniciativa insere-se no Programa de Combate ao Abandono Escolar Beiras e Serra da Estrela e é financiada pelo Centro 2020.

Regulamento e condições de participação em http://www.cei.pt/cms/fronteiras-da-esperanca-minha-terra-meu-futuro/

 

 

 

 

Beiras e Serra da Estrela dizem que regiões ganham com Ministério da Coesão Territorial

Fonte: Lusa

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela considerou hoje que as regiões mais desfavorecidas podem vir a ganhar com o recém-criado Ministério da Coesão Territorial, que será liderado por uma pessoa “de arregaçar mangas”.
O presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) e da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo (PS), disse hoje à agência Lusa que as regiões do interior “poderão, em muito, ganhar” com a escolha de Ana Abrunhosa para ministra do novo Ministério da Coesão Territorial e com a nova “organização do Governo”.
“Também pressupomos que pessoas como a doutora Ana Abrunhosa e o Ministério ligado à Coesão Territorial tenham ao seu dispor um conjunto de instrumentos, um conjunto de ferramentas, que lhes possibilite não só teorizar os caminhos que possam levar a um futuro mais risonho para estas regiões, do ponto de vista teórico, mas que possam ser traduzidos em termos de prática”, afirmou.
O autarca que lidera a CIMB-SE, que tem sede na Guarda, valorizou ainda a criação do Ministério da Coesão Territorial pela proximidade do quadro comunitário 2020-2030.
“Vem aí um novo desafio com a questão da Europa em termos do [quadro comunitário] 2020-2030, onde as realidades estão ligadas a especificidades muito próprias em termos das cidades com menos de 100 mil habitantes, com preocupações muito ligadas às mobilidades, às eficiências hídricas e energéticas”, sublinhou.
Carlos Filipe Camelo também se congratula com a decisão do primeiro-ministro em incluir nas pastas ministeriais “uma que tem a ver com a Coesão Territorial”.
“Não fossemos nós [CIM-BSE] um território de baixa densidade, com preocupações muito específicas, muito associadas a questões demográficas, despovoamento do território e envelhecimento da população, a que se juntam outras situações que levam ao esvaziamento de zonas como aquelas em que a CIM-BSE consegue abraçar”, justificou o autarca.
Sobre a nomeação da presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, para o cargo de ministra da Coesão Territorial, Carlos Filipe Camelo considera que foi “uma escolha assertiva”.

Execução de projetos da CIMBSE em bom ritmo

Fonte: altitudefm

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela já conseguiu executar metade dos projetos financiados pelo Pacto para o Desenvolvimento e a Coesão Territorial. O programa segue em bom ritmo, diz o 1º. Secretário Executivo António Ruas. Já houve uma reprogramação em julho, e, no final, poderá ser reforçado graças a uma boa taxa de desempenho.

Governo atribui 2088 estágios profissionais para a Administração Local

Fonte: Porta da Estrela

Governo atribui 2088 estágios profissionais para a Administração Local O Governo vai atribuir 2.088 estágios profissionais na Ad – ministração Local, cofinancia – dos pelo Fundo Social Europeu, num montante de cerca de 18,5 milhões de euros, segundo um despacho publicado em Diário da República (DR). De acordo com o despacho, assinado pelo Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, as zonas Norte e Centro do país serão as que irão acolher mais vagas de estágio, no âmbito da 2ª fase do Programa de Estágios Profissionais na Administração Local. Esta segunda fase destina-se a jovens desempregados até aos 30 anos, ou 35 se portadores de deficiência ou com incapacidade, detentores de licenciatura, de cursos técnicos superiores profissionais ou cursos tecnológicos de nível secundário. A distribuição foi feita após candidatura das entidades da administração local, nomeada – mente, municípios, freguesias, entidades intermunicipais, associações de municípios e em – presas locais. O distrito da Guarda foi contemplado com 108 vagas, distribuídas pelos municípios de Seia (9), Aguiar da Beira (12), Almeida (3), Celorico da Beira (5), Figueira de Castelo Rodrigo (9), Fornos de Algodres (4), Gouveia (13), Guarda (13), Manteigas (5), Mêda (5), Pinhel (5), Sabugal (7), Vila Nova de Foz Côa (14), Freguesia da Guarda (1) e Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (3). Para a região foram ainda contempladas vagas de estágio para Mangualde (1), Nelas (5), Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (3) e Comunidade Intermunicipal da Região Viseu Dão Lafões (4). Segundo o despacho publicado em DR, na zona Centro serão atribuídos um total de 744 estágios, dos quais 49 são destinados a cidadãos com deficiência, sendo os municípios de Coimbra (45) e o de Viseu (25) a acolherem mais vagas. Este programa é um instrumento de apoio à transição dos jovens do sistema de ensino e formação profissional para o mercado de trabalho, que visa aumentar a qualificação e, consequentemente, o perfil de empregabilidade, dando resposta às dificuldades de inserção na vida profissional. Segundo o despacho, os procedimentos de selecção de estagiários devem estar concluídos no prazo de quatro meses, a contar da data da publicitação do aviso de abertura.

Entrega de Maquinaria Pesada a Sapadores Florestais de 12 CIM´S

A cerimónia de entrega de maquinaria pesada às Brigadas de Sapadores Florestais, decorreu ontem, no Centro de Operações Técnicas e Florestais (COTF) na Lousã, distrito de Coimbra.

Luís Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, realçou que o Governo, ao entregar essa maquinaria a 12 Comunidades Intermunicipais (CIM’s) que já dispõem de Brigadas de Sapadores Florestais, pretende, “que a prevenção a gestão, o ordenamento e a organização da paisagem possam ser progressivamente conseguidos”.

A compra deste equipamento foi financiada por fundos europeus, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no uso dos Recursos (POSEUR), e pelo Fundo Ambiental.

Geoparque da Serra da Estrela reconhecido pela UNESCO

Carlos Filipe Camelo, presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, destaca o “aumento do potencial turístico de uma zona onde o problema maior continua a ser o envelhecimento e o despovoamento da população”.

A candidatura da Serra da Estrela a Geopark Mundial foi aprovada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) durante a 4.ª Sessão do Conselho de Geoparks Mundiais, que se realizou esta semana em Gili, na Indonésia.

Esta é, sem dúvida, a melhor notícia que poderíamos receber esta semana e revela as potencialidades da nossa região. A aprovação da UNESCO só foi possível graças a uma candidatura muito bem elaborada, que mereceu o envolvimento e empenho de todos os parceiros da Associação Geopark Estrela” afirma o presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), Carlos Filipe Camelo.

Quatro anos depois, conseguimos ter ao nosso dispor uma ferramenta que constitui um ativo muito importante no âmbito da promoção turística da região, uma das competências da CIM-BSE” defende Carlos Camelo, que valoriza ainda “o aumento do potencial turístico de uma zona onde o problema maior continua a ser o envelhecimento e o despovoamento da população“.

Depois da aprovação da UNESCO, a candidatura da Serra da Estrela apenas aguarda o parecer positivo do Conselho Executivo da agência das Nações Unidas.

Brigada de Sapadores da CIMBSE realiza trabalhos de Silvicultura

Cerca de 108 hectares de Faixas de Gestão de Combustível foi a área limpa desde março pela Brigada de Sapadores Florestais ao serviço da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

Esta Brigada constituída por três equipas instaladas nos concelhos de Belmonte, Pinhel e Gouveia, apoiada por 15 homens e três viaturas florestais, opera nos 15 municípios que integram a CIMBSE.

Após formação técnica específica, a equipa de Sapadores Florestais composta por 14 Sapadores Florestais e 1 Técnico Florestal com formação em silvicultura e credenciado em fogo controlado, tem vindo a realizar trabalhos de limpeza de gestão de combustível. São responsáveis pela realização de ações de silvicultura preventiva no âmbito dos incêndios florestais (na vertente da gestão de combustível florestal), com recurso a técnicas manuais, moto manuais e pelo uso de fogo controlado.

As áreas intervencionadas até ao momento pertencem aos concelhos de Almeida, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso, estando neste momento a efetuar trabalhos para o ICNF, mais concretamente na instalação e manutenção da rede primária de defesa da floresta contra incêndios.

Esta Brigada de Sapadores Florestais nasceu na sequência do estabelecido na Estratégia Nacional para as Florestas, contribuindo assim para a diminuição do risco de incêndio no território CIMBSE. Tem como principais objetivos aumentar a área de intervenção com ações de redução de combustível e a resiliência do seu território aos incêndios, uma atuação em consonância com os objetivos definidos na Estratégia Nacional para as Florestas e no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

 

Beiras e Serra da Estrela inaugura sistema de videovigilância para deteção de incêndios rurais

O Sistema de Acompanhamento Remoto e Apoio à Decisão Operacional (SARADO), foi inaugurado no dia 24 de julho, no Comando Distrital de Operações de Socorro da Guarda (CDOS) e contou com a presença do Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Eduardo Cabrita presidiu à cerimónia de inauguração do projeto, onde foi possível assistir a uma demonstração do sistema na sala de operações onde está instalada a estação de trabalho que monitoriza as imagens recolhidas.

O SARADO está já em funcionamento e consiste em 17 torres com câmaras de vigilância, que cobrem a quase totalidade do território abrangido pelos 15 municípios que constituem a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. Estas estão ligadas a dois centros de gestão e controlo localizados na Guarda e em Castelo Branco.

O projeto foi lançado em 2018 pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) e assenta numa candidatura com um orçamento superior a 900 mil euros, apoiado por fundos da União Europeia. O sistema começou a ser instalado ainda no final do ano de 2018 e tem já em funcionamento 15 destas torres, estando prevista a instalação de mais duas torres ainda no decorrer deste verão.

Alunos da área geográfica da CIMBSE distinguidos na 13ª Edição do Concurso Nacional de Leitura

A prestação dos alunos pertencentes à Comunidade das Beiras e Serra da Estrela, traduziu-se num saldo positivo, na 13ª Edição do Concurso Nacional de Leitura que decorreu na cidade de Braga no passado 25 de maio de 2019.

Destaca-se a aluna Matilde Duarte Freitas, da Escola Secundária de Gouveia, vencedora do 1º prémio no que diz respeito ao Ensino Secundário, bem como a menção honrosa no 1º ciclo do aluno Gonçalo Valgôde, da Escola Básica da Sequeira da Guarda.

A iniciativa envolveu autarquias, escolas, bibliotecas, editores, alunos, professores, mediadores e individualidades ligadas à leitura e à escrita, a nível local e nacional e teve como parceiros a Rede de Bibliotecas (RBE), A Direção-Geral do Livro, doa Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), O Instituto de Camões – Instituto de Cooperação e da Língua e a Direção- Geral de Administração Escolar (DGAE).

O Concurso Nacional de Leitura englobou 4 fases: a escolar, a municipal, a intermunicipal e a nacional.

No final para cada Ciclo de Ensino foram atribuídos o 1º, 2º, e 3º lugares e 2 menções honrosas.